quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Voltei



Onde esta a neblina da tua saída?
Fantasmagórica foi sua entrada.
Me deixava estadeada em meio a uma roda gigante, agora estou liberada.
Não creio mais em deuses.
Sentimentos agora precipitam ao encontro do “novo eu.”
O eu que te conheceu faleceu.
Os largos sorrisos voltaram sã, e  a tristeza que era a cabeceira do meu mundo, agora é liberta por membros que invadem um lagoa cor de rosa.
As noites que passei carecida de ti, hoje são tintas para minha  poesia.
Então a carta que lhe envio é a seguinte:
“A enganosa glória que tu me davas, me fez crescer...  Hoje sou lança afiada, na garagem do meu ser.”


By Roseligomes (EDA)

2 comentários:

  1. amei... meus parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. brigada linda, por me seguir e ler meus textos... brigada de coração

      Excluir